Nova loja online de CDs e LPs de música brasileira e importados de jazz.

O CD Agostinho dos Santos en Uruguay traz o registro inédito de um dos maiores cantores do Brasil. Gravado ao vivo no Uruguai, em 1962, o álbum apresenta temas que ficaram consagrados no voz de Agostinho, como "Manhã de Carnaval" e "A Felicidade", do filme Orfeu Negro, e "Balada Triste".  

Agostinho dos Santos foi um ícone da música brasileira e frequentou todas as páginas da nossa história musical dos anos 1950 até 1973, quando teve sua carreira interrompida num desastre aéreo.
Com sua carreira repleta de êxitos no rádio, na televisão, nos festivais e nas excursões internacionais, teve prestígio de sobra e fez gravações memoráveis, como estas aqui ao vivo, inéditas, de 1962, no Uruguai, acompanhado por Pedrinho Mattar Trio, com repertório similar ao que ele levou pro Carnegie Hall na famosa noite da Bossa Nova, no mesmo ano.
Este material que temos aqui foi preservado pela guardiã da sua obra, sua filha Nanci, que nos deixou em 2020. Por décadas e décadas ela guardou todo acervo cultural do pai que aos poucos vai sendo, finalmente, resgatado para as futuras gerações. (Do release de divulgação)

Digitalização, Restauração e Masterização: Anderson Cesarini
Produção executiva do lançamento em CD: Thiago Marques Luiz
Direção geral Discobertas: Marcelo Fróes
Projeto gráfico: Bady Cartier

Formato: CD
Lançamento: 11/2021
Selo: Discobertas
Cód. barras: 7898599625871 

Músicas:
1- Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá - Antonio Maria)
2- Balada Triste (Dalton Voleger - Esdras Pereira da Silva)
3- Horóscopo (Mario Donato - Heitor Carillo)
4- O Amor em Paz (Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)
5- A Noite do Meu Bem (Dolores Duran - Ribamar)
6- Céu e Mar (Johnny Alf)
7- Balada do Homem Sem Deus (Fernando César - Agostinho dos Santos)
8- Um Olhar, Um Sorriso (Guerra Peixe)
9- Meu Castigo (Onildo Almeida)
10- A Felicidade (Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)
11- Balada Triste - reprise (Dalton Voleger - Esdras Pereira da Silva)

Agostinho dos Santos - En Uruguay

R$39,50
Agostinho dos Santos - En Uruguay R$39,50
Entregas para o CEP:

Meios de envio

O CD Agostinho dos Santos en Uruguay traz o registro inédito de um dos maiores cantores do Brasil. Gravado ao vivo no Uruguai, em 1962, o álbum apresenta temas que ficaram consagrados no voz de Agostinho, como "Manhã de Carnaval" e "A Felicidade", do filme Orfeu Negro, e "Balada Triste".  

Agostinho dos Santos foi um ícone da música brasileira e frequentou todas as páginas da nossa história musical dos anos 1950 até 1973, quando teve sua carreira interrompida num desastre aéreo.
Com sua carreira repleta de êxitos no rádio, na televisão, nos festivais e nas excursões internacionais, teve prestígio de sobra e fez gravações memoráveis, como estas aqui ao vivo, inéditas, de 1962, no Uruguai, acompanhado por Pedrinho Mattar Trio, com repertório similar ao que ele levou pro Carnegie Hall na famosa noite da Bossa Nova, no mesmo ano.
Este material que temos aqui foi preservado pela guardiã da sua obra, sua filha Nanci, que nos deixou em 2020. Por décadas e décadas ela guardou todo acervo cultural do pai que aos poucos vai sendo, finalmente, resgatado para as futuras gerações. (Do release de divulgação)

Digitalização, Restauração e Masterização: Anderson Cesarini
Produção executiva do lançamento em CD: Thiago Marques Luiz
Direção geral Discobertas: Marcelo Fróes
Projeto gráfico: Bady Cartier

Formato: CD
Lançamento: 11/2021
Selo: Discobertas
Cód. barras: 7898599625871 

Músicas:
1- Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá - Antonio Maria)
2- Balada Triste (Dalton Voleger - Esdras Pereira da Silva)
3- Horóscopo (Mario Donato - Heitor Carillo)
4- O Amor em Paz (Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)
5- A Noite do Meu Bem (Dolores Duran - Ribamar)
6- Céu e Mar (Johnny Alf)
7- Balada do Homem Sem Deus (Fernando César - Agostinho dos Santos)
8- Um Olhar, Um Sorriso (Guerra Peixe)
9- Meu Castigo (Onildo Almeida)
10- A Felicidade (Antonio Carlos Jobim - Vinicius de Moraes)
11- Balada Triste - reprise (Dalton Voleger - Esdras Pereira da Silva)