Nova loja online de CDs e LPs de música brasileira e importados de jazz.

Em 1972, Wanderléa deu uma guinada em sua carreira com o show e o álbum "Maravilhosa". "Foi uma ruptura com tudo que eu havia feito, até então. Com esse trabalho eu mergulhei dentro de um universo musical novo pra mim, misturando o pop e o rock com o soul, o samba rock, o chorinho...", relembra a artista quatro décadas depois.
Convidada pela Virada Cultural de São Paulo, em 2013, Wanderléa aeitou o convite-desafio de recriar no palco do Teatro Municipal esse momento marcante de sua carreira.  Com a produção de Thiago Marques Luiz e direção musical de Lalo Califórnia, a cantora fez um show histórico que foi considerado pela crítica um dos melhores shows da Virada. O show foi gravado e lançado em CD e DVD em 2014 pelo selo Coqueiro Verde, em parceria com o Canal Brasil.
O repertório da edição comemorativa é basicamente o mesmo de 1972, com algumas inserções do show "Feito Gente" (1975), outro momento emblemático da carreira da cantora, com as músicas "Ginga de Mandinga", de Jorge Mautner, e "Que besteira" (João Donato e Gilberto Gil), além de marchinhas de carnaval da época que Wanderléa gravou em compactos, como "Chuva, Suor e Cerveja" (Caetano Veloso) e "Pula, Pula" (Jards Macalé).
Das canções mais célebres e atemporais do repertório original de "Maravilhosa", a cantora surpreende ainda nas releituras de "Back in Bahia" (Gilberto Gil), "Eu quero ser locomotiva" (Jorge Mautner - compositor lançado na ocasião, assim como Hyldon, autor de "Vida Maneira" e "Deixa") e o bolerão-balada-pós jovem guarda "Mata-me depressa",de Rossini Pinto, o autor da versão "Ternura", que consagrou a "Ternurinha" na época da Jovem Guarda".

Formato: CD
Lançamento: 2014
Selo: Coqueiro Verde
Cód. barras: 7898581831174

Wanderléa - Maravilhosa, ao vivo

R$25,00
Wanderléa - Maravilhosa, ao vivo R$25,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Em 1972, Wanderléa deu uma guinada em sua carreira com o show e o álbum "Maravilhosa". "Foi uma ruptura com tudo que eu havia feito, até então. Com esse trabalho eu mergulhei dentro de um universo musical novo pra mim, misturando o pop e o rock com o soul, o samba rock, o chorinho...", relembra a artista quatro décadas depois.
Convidada pela Virada Cultural de São Paulo, em 2013, Wanderléa aeitou o convite-desafio de recriar no palco do Teatro Municipal esse momento marcante de sua carreira.  Com a produção de Thiago Marques Luiz e direção musical de Lalo Califórnia, a cantora fez um show histórico que foi considerado pela crítica um dos melhores shows da Virada. O show foi gravado e lançado em CD e DVD em 2014 pelo selo Coqueiro Verde, em parceria com o Canal Brasil.
O repertório da edição comemorativa é basicamente o mesmo de 1972, com algumas inserções do show "Feito Gente" (1975), outro momento emblemático da carreira da cantora, com as músicas "Ginga de Mandinga", de Jorge Mautner, e "Que besteira" (João Donato e Gilberto Gil), além de marchinhas de carnaval da época que Wanderléa gravou em compactos, como "Chuva, Suor e Cerveja" (Caetano Veloso) e "Pula, Pula" (Jards Macalé).
Das canções mais célebres e atemporais do repertório original de "Maravilhosa", a cantora surpreende ainda nas releituras de "Back in Bahia" (Gilberto Gil), "Eu quero ser locomotiva" (Jorge Mautner - compositor lançado na ocasião, assim como Hyldon, autor de "Vida Maneira" e "Deixa") e o bolerão-balada-pós jovem guarda "Mata-me depressa",de Rossini Pinto, o autor da versão "Ternura", que consagrou a "Ternurinha" na época da Jovem Guarda".

Formato: CD
Lançamento: 2014
Selo: Coqueiro Verde
Cód. barras: 7898581831174